top of page

Blog

Leia nosso blog e acompanhe nossos trabalhos e saiba mais sobre SIPAT Online, Cursos NR Online e muito mais.

Aedes do Egito | Mini palestra gratuita | SIPAT Online

Nesse vídeo, você confere essas curiosidades em relação ao mosquito e as doenças que ele transmite e também as formas de prevenção e os sintomas relacionados.


Olá, seja bem vindo e obrigado por estar aqui. Nessa mini palestra, falaremos das doenças transmitidas pelo aedes aegypti ou aedes do Egito, na tradução do latim.


Devemos traduzir também a palavra aedes, do grego, que significa odioso. Assim, o odioso que veio do Egito. Isso nos dá uma ideia que esse mosquito tem andado por ai há muito tempo e causado muitos problemas ao longo da história, a ponto de ganhar o título de odioso.


Nesse vídeo, você confere essas curiosidades em relação ao mosquito e as doenças que ele transmite e também as formas de prevenção e os sintomas relacionados.


O aedes aegypti é o mais famoso membro da família dos mosquitos aqui pelas bandas brasileiras, mosquito preto e com listas brancas e que pica durante o dia. É isso aí, o aedes não faz hora extra não, não trabalha à noite, ele é ativo durante o dia, ou seja, não é ele que tira seu sono a noite, embora possa dar bem mais dor de cabeça.


O mosquito baixou por aqui ainda provavelmente no século 16, quando o Brasil nem era Brasil como conhecemos hoje, mas as doenças só foram conhecidas e relacionadas bem mais tarde.


Os primeiros casos de doença relacionada ao mosquito começaram a apontar no começo dos anos 1900 e a doença da época era a febre amarela. Alguém lembra das aulas de história do colégio? Comenta ai!


Hoje, O mosquitinho é encontrado em todos os estados brasileiros e fica bem mais ativo nas épocas mais quentes e chuvosas do ano, pois isso favorece sua reprodução.


O aumento das áreas urbanas, desmatamento, invasão do habitat natural do mosquito, trouce ele para dentro das cidades. Na verdade o contrario, invadimos a floresta.


A estrutura das cidades quanto saneamento básico e nosso descuido quanto a locais de agua parada fazem criadouros desses mosquitos.


Vamos repetir o bê-á-bá conhecido para evitar água parada, seja em calhas, entulhos como pneus, vasos de plantas e etc., mas é isso que devemos e podemos fazer agora.


Vamos listar agora as 5 principais doenças recentemente relacionadas e seus sintomas, com vários em comum.


A febre amarela apresenta sintomas tais quais febre, dor muscular, náuseas e vômitos, perda de apetite e fraqueza, perdurando em torno de 4 dias. Ela ganhou esse nome justamente porque entre os sintomas, temos também a coloração amarelada da pele e do branco dos olhos.


Lembre-se que há vacina contra a febre amarela disponível no SUS.


A dengue traz sintomas parecidos como febre alta, erupções cutâneas e dores musculares e articulares e pode apresentar quadros graves com hemorragias. A dengue vem sendo em nossa história recente, a doença mais preocupante em relação ao mosquito aedes, mas o mosquito nunca para de nos surpreender. A chikungunya, zika e mayaro também entram para o repertório ganhando notoriedade nos verões de 2018 e 2019.


Os sintomas são sempre parecidos febre, mal-estar, dores pelo corpo e cansaço. Poderia até mesmo ser uma gripe, poderia até ser COVID, falando dos sintomas gerais.


A zika ganhou destaque, porém. Tanto que virou até expressão para coisa ruim, deu zika. Foi por causa da microcefalia que assustou muita gente, especialmente as gravidas.


Mais recentemente, voltou a figurar nos noticiários a mayaro, que embora bem mais rara do que as demais, estão no menu do mosquito. Seus sintomas incluem febre, cansaço, dores nas articulações, dor de cabeça.


O auxilio medico é essencial para todas elas, e quanto antes diagnosticadas melhores os resultados e menores as chances de sequelas. Na maioria dos casos de todas essas doenças, se faz tratamento e controle apenas dos sintomas. Elas acabam passando depois disso.


Somos parte da natureza, não estamos acima dela, e o aedes e suas doenças são apenas mais um reflexo do nosso descuido com o ambiente em que vivemos. Precisamos nos esforçar para aprender com isso e deixar um lugar mais seguro e saudável para nossos filhos e netos.


Obrigado por nos assistir e até o próximo vídeo!

13 visualizações0 comentário

Comentarios

Obtuvo 0 de 5 estrellas.
Aún no hay calificaciones

Agrega una calificación
bottom of page