top of page

Blog

Leia nosso blog e acompanhe nossos trabalhos e saiba mais sobre SIPAT Online, Cursos NR Online e muito mais.

Álcool, tabaco e outras drogas

Uma reflexão sobre o lícito e ilícito e os males à saúde e à sociedade


Álcool, tabaco e outras drogas

Olá, seja muito bem-vindo e obrigado por estar aqui. Nessa mini-palestra, nós falaremos de álcool tabaco e outras drogas não tão legais. Afinal de contas, legal ou não, são todas as drogas. Começando pelo óbvio, lícito é aquilo que é legal, amparado por lei. Ilícito é o contrário disso, aquilo que é proibido, não é permitido pela lei. Quando a gente fala em legal, a gente está falando exclusivamente de lei, e não tem nada a ver com sermos ou não justos.


Logo, uma droga lícita é aquela droga que tem permissão por lei para fazer mal para nossa saúde, e olha que esse comentário dá pano para manga. Olha o que a gente pode interpretar e entender disso. Dada a quantidade de informações que nós temos sobre saúde e sobre drogas, essa é uma abdução lógica. É da responsabilidade e decisão de cada um, como deveria ser. Do outro lado, uma droga ilicita é uma droga que não tem permissão de lei para ser consumida ou distribuída ou produzida. Porém, para uma droga ser permitida ou não, não faz diferença nenhuma para nossa saúde.



A droga lícita, contudo, acaba fazendo muito mais mal, justamente pelo livre consumo, aberta a produção e comercialização desses produtos. Acaba custando muito mais caro criando um círculo vicioso. Algumas pessoas já se perguntam por que proibir algumas drogas e permitir outras. Qual o sentido disso? Alguns podem argumentar, então, em função da saúde. Saúde que tem sido um dos principais argumentos, mas que só convence superficialmente e só quem fecha os olhos. Porque se fosse saúde o argumento, o cigarro deveria ser proibido.


O cigarro deveria ser proibido, pois é de longe a droga mais prejudicial, tanto em perdas de vida como também no custo financeiro, e também de longe o mais consumido e agressivo. Se o argumento fosse saúde, então, o cigarro deveria ser proibido visto que nem todas as outras drogas juntas custam tanto e roubam tantas vidas. Se o argumento fosse violência, a gente poderia pensar na maconha, na cocaína, por exemplo, mas a verdade é que se o argumento fosse violência, o álcool deveria ser proibido, pois é, historicamente e até hoje, o maior facilitador de violência doméstica contra mulheres e menores. Isso é outro preconceito porque no fim a gente acaba acreditando no que a TV mostra com frequência.


Quantos fumantes há na sua casa?

  • 0

  • 1

  • 2

  • 3


Pode ser em casa pode ser ainda violência no trânsito, o álcool é bem conhecido. Ee o argumento fosse violência, então, ele mesmo deveria ser proíbido. Álcool e cigarro, então, deveriam ser proibidos se o argumento fosse saúde e violência. Se fossem esses os argumentos, mas nunca foram esses. A proibição tem e teve a ver é muito mais com preconceito contra índios, negros e pobres. Falando historicamente, então, tem esse preconceito, tem também moralismo religioso e interesse Industrial. Como as leis não foram criadas por eles, por essas minorias, por assim dizer, essa foi apenas mais uma forma de destruir essas culturas. O que importa agora, porém, é que a gente tem muito mais informação e, independente da história, é fato que todas elas fazem mal para nossa saúde e também para a sociedade.


Afinal de contas, nós temos acesso a essa informação ou deveríamos ter e nos interessar por elas. Considerando que agora nós temos melhores informações, cabe a nós decidir e decidir não tem nada a ver com permitir ou com proibir ou ser a favor ou ser contra. Vejamos dois exemplos simples. O álcool é permitido e tem gente que simplesmente não bebe e nunca bebeu. A cocaína é proibida e tem gente que consome. No fim, é uma escolha de cada um, como sempre foi. Porém, essas escolhas podem se refletir nas vidas de outras pessoas, como é bastante comum em relação ao cigarro e as despesas do SUS, e também no caso do álcool e do trânsito.


Vamos falar agora de cada uma das drogas ou as principais drogas e do mal à saúde que isso pode fazer, e também para a nossa sociedade. Visto que o consumo pode ser até uma questão de opinião, mas o mal à saúde e o mal para a sociedade é um fato. Sobre o álcool, você não precisa ser alcoólatra e já pode matar e já pode morrer, destruir uma família. Para nossa saúde, o principal problema é a hepatite alcoólica, inflamação do fígado.



Já para o cigarro, o principal problema é obviamente o câncer, especial câncer de pulmão e no caso da sociedade, o principal problema é a despesa compartilhada entre os usuários do SUS. A cocaína e o crack causam hipertensão, infarto, falência do rim, ulceras e buracos no estômago e também nos intestinos, e pode destruir uma família. Já maconha, apesar de ser uma droga mais leve, pode provocar euforia, sonolência, fome, felicidade, perda de noção do tempo, taquicardia e olhos vermelhos. Como é um fumo, também pode causar câncer de pulmão.


Não há uma forma de prevenção específica para dependência química de qualquer uma delas, mas há amplo acesso, ampla oferta no SUS para esses tratamentos. Mas eu gosto de pensar que ajuda começa mesmo em casa. Obrigado por assistir e até o próximo vídeo.

145 visualizações0 comentário

Kommentare

Mit 0 von 5 Sternen bewertet.
Noch keine Ratings

Rating hinzufügen
bottom of page