top of page

Blog

Leia nosso blog e acompanhe nossos trabalhos e saiba mais sobre SIPAT Online, Cursos NR Online e muito mais.

Palestra Presencial ou Online | Higiene pessoal

Para pensar como nossos hábitos de higiene mudam com o tempo e lugar



Palestra Presencial ou Online | Higiene pessoal

Olá, seja bem-vindo e obrigado por estar aqui. Nessa mini-palestra, nós vamos falar de higiene pessoal, embora seja um assunto muito básico e até meio constrangedor. Nesse vídeo, vamos falar de noções básicas de higiene pessoal que, se a gente possa pensar, não precisaríamos nem falar. para tal, vamos explorar diferentes costumes para rever nossos próprios hábitos.


Higiene vem de limpeza, ou seja, a limpeza do nosso próprio corpo. Ela é pessoal porque é do nosso próprio corpo, mas também é porque é a gente quem tem que fazer. É pessoal também porque cada um tem o seu próprio hábito ou próprio costume de higiene, alguns têm mais e outros nem tanto. No ambiente de trabalho, é comum encontrarmos reclamações assim. Então, é preciso conversar e é preciso nos ajustar. É justamente por isso que apesar de ser repetitivo, precisamos continuar conversando sobre o assunto. Porque os meus hábitos e os meus costumes podem incomodar os demais.



A vida em sociedade se trata justamente disso, de se ajustar ao todo, de se ajustar ao grupo, fazer parte do grupo. Isso é instintivo, é mais seguro, nos trouxe até aqui e vai continuar sendo assim. E tem mais, higiene também uma questão de saúde, saúde pessoal, saúde social. Veja só o caso do COVID, ninguém dava muita bola para gripes e resfriados até então, mas agora nosso pensamento mudou. Se tem um lado bom da COVID é esse, nos lembrar que precisamos um dos outros e o que os nossos hábitos, inclusive os de higiene, impactam na vida dos demais. Precisamos aproveitar o momento e tirar lições valiosas para uma melhor vida em sociedade, mais saudável e mais segura para todo mundo. Isso inclui também a nossa relação com o meio ambiente, como no caso da poluição, porque no fim, tudo sempre volta para nós.


Vejamos agora alguns costumes de higiene, costumes relacionados em diferentes lugares do mundo. Por exemplo, lá na China é muito comum a gente soltar um pum em público. Quando você está em grupo, em uma reunião, por exemplo, mas você já pensou ou tentou fazer isso aqui? Lá na Índia, o papel higiênico não é um recurso muito utilizado ou acessível. Eles limpam o número dois com a própria mão. E você já passou pelo apuro de estar no banheiro fazendo o número 2 e ter acabado o papel higiênico? Em países frios como no Canadá é comum que o banho aconteça frequentemente no verão, mas no inverno acontece uma vez por semana e olhe lá. Isso é difícil pensar em países como o Brasil. Dizem que na Holanda as pessoas têm pouco costume de lavar as mãos depois de ir ao banheiro, mas a gente não precisa ir tão longe assim, não. A gente conhece alguém ou às vezes a gente mesmo já praticou esse ato.


Com que frequência você lava as mãos?

  • 2-3 vezes ao dia

  • 5-6 vezes ao dia

  • 10-12 vezes ao dia


E dá uma olhada só nessa pesquisa, fala sério. Será mesmo que a gente tem coragem de comer uma salada feita por essa pessoa, cuja mão a gente não sabe por onde andou e se ele lavou corretamente? Será mesmo que o que os olhos não vêem o coração não sente? Afinal de contas, tudo que a gente come é feito por alguém, seja no manuseio na embalagem, seja no manuseio da própria comida, como acontece nos restaurantes. Lavar as mãos corretamente evita essa dúvida, evita gripe, evita resfriado, evita também a COVID. Higiene pessoal também é uma questão de respeito, aliás vamos lembrar do ditado popular, não façamos ao outro aquilo que a gente não gostaria que fizessem para gente mesmo.


Os hábitos não mudam apenas de lugar para alugar, mas também mudam através dos tempos. Na Roma e na Grécia antiga, os banheiros eram públicos e as esponjas, as escovas utilizadas para limpar o procedimento, limpar ali o número dois, eram compartilhadas. Eu usava e limpava numa água corrente que passava por ali e passava para o meu colega logo ao lado. Já o banho, como a gente conhece em especial aqui no Brasil, é uma boa herança dos índios que nos ensinaram essa boa prática de higiene. O assento sanitário também tem evoluído através dos tempos, ainda bem. Pensa se não. Se não, teríamos que fazer no mato, fazer numa patente ou ainda em um penico que era muito comum na Europa e também já aconteceu aqui no Brasil colonial, onde você fazia as suas necessidades número ou número dois no penico, guardava debaixo da cama até o dia seguinte ou até o penico encher e, no fim, quanto estava cheio, despejava pela janela. Azar de quem estivesse embaixo.



Condições precárias de higiene já causaram grandes pestes, e ainda causam doenças como a hepatite A, por exemplo. A maior delas foi a peste negra espalhada por oulgas e ratos através da sujeira humana. Portanto, precisamos observar o tempo, o local, o ambiente onde eu estou e nos adaptar. Higiene pessoal também é uma questão de marketing pessoal, isso tanto fora como dentro do trabalho. Você pode simplesmente deixar de ser contratado caso alguém não se adapte ao seu estilo de higiene em uma entrevista, por exemplo. O mesmo no relacionamento, como na paquera, um namoro onde o cara ou a mocinha ali estão com mau hálito ou um CC. Veja esse exemplo, ninguém beijaria a versão juvenil desses dois indivíduos. Você também não contrataria nem para trabalhar e seria até desagradável só de ficar perto. Uma boa higiene bucal evita esses problemas, evita também dor de dente e gengivite e perda precoce dos dentes.


Lá no final as escolhas são nossas e precisamos então entender as consequências das nossas próprias escolhas. Afinal de contas, ninguém é obrigado a aceitar ou gostar das nossas escolhas, em especial as relacionadas a nossa própria higiene.


Obrigado por nos assistir e até o próximo vídeo.

141 visualizações0 comentário

Comentários

Avaliado com 0 de 5 estrelas.
Ainda sem avaliações

Adicione uma avaliação
bottom of page