top of page

Blog

Leia nosso blog e acompanhe nossos trabalhos e saiba mais sobre SIPAT Online, Cursos NR Online e muito mais.

Curso CIPA Pomerode | Diferenças entre EPI e EPC | Curso CIPA Online | Curso em vídeo

Curso da CIPA presencial e à distância para a cidade de Pomerode e vizinhança.


Curso CIPA Pomerode | Diferenças entre EPI e EPC | Curso CIPA Online | Curso em vídeo



Olá, seja bem-vindo e obrigado por estar aqui!


Nessa apresentação, nós falaremos sobre as diferenças entre o EPI e o EPC, tanto o significado das siglas, mas em especial da aplicação desses diferentes tipos de equipamentos.


Comecemos com o significado das siglas. EPC significa equipamento de proteção coletiva e EPI, equipamento de proteção individual. O significado da sigla representa características técnicas e muita diferença quando o sentido é proteção.


Há uma hierarquia ou uma ordem de prioridade na aplicação dos diferentes tipos de proteção. A prioridade são sempre as proteções coletivas porque protegem muitas pessoas ao mesmo tempo, diferente das proteções individuais.


Vejamos justamente a passagem da NR 01 que define o equipamento de proteção individual só pode ser utilizado na inviabilidade técnica do uso da proteção coletiva ou ainda quando a proteção coletiva não for suficiente para garantir a segurança do trabalhador. Saiba o que a NR-6 fala sobre orientação e treinamento no uso do EPI.


De forma geral e na maioria dos casos, os equipamentos de proteção coletiva trabalham prevenção, ou seja, tratam de evitar que o acidente. O EPI não evita acidente, ele apenas evita ou reduz o dano que pode ser causado por um acidente.


Vejamos alguns exemplos: O cinto de segurança, que para fins de saúde e segurança do trabalho, na NR-06, não é um EPI falando em saúde e segurança do trabalho. mas é um EPI de uso geral. Como a gente bem sabe, ele não previne um acidente de trânsito. Ele apenas a mesa reduz ou evita que os motoristas os ocupantes do veículo acabem e se machucando demais ou se machucando às vezes gravemente ou fatalmente.


Falando agora de um tipo de cinto que é um equipamento de segurança no trabalho, para fins da NR-06. Como vemos na notícia no vídeo, esse cinto também não evitou o acidente, ele evitou que o trabalhador se machucasse. Repetindo, então, EPI não evita acidentes e por isso entre as medidas de proteção, ele tem a última prioridade.



Vejamos agora um exemplo de proteção coletiva, dois na verdade. Essas grades e os botões de duplo acionamento (no vídeo). Percebam que esse trabalhador não está utilizando nenhum EPI em suas mãos porque uma das características do EPC é justamente neutralizar o risco garantindo um espaço seguro para o trabalho, portanto, dispensando mesmo o uso do EPI. Neutralizar o risco que aqui significa impedir o acesso à parte quente da máquina ou a parte que dá choque ou a parte que esmaga e, portanto, dispensando a utilização de diferentes luvas.


Nós podemos facilmente confundir proteção coletiva com uso coletivo ou individual. Peguemos o exemplo do extintor de incêndio. Ele é um EPC - Equipamento de proteção coletiva. Contudo ao falarmos em extintores portáteis, o uso é individual. Se eu sozinho, individualmente, apagar um incêndio, eu protejo a mim, mas também todas as pessoas naquele local. Portanto, a finalidade dele é coletiva.


Pegando esse mesmo raciocínio e agora falando do cinto de segurança para trabalho em altura, ele pode ser de uso coletivo e é muito comum que nas empresas o mesmo equipamento seja utilizado por mais de um colaborador, ou seja, uso coletivo, mas a proteção, porém, vai ser sempre individual. Ele só vai proteger quem estiver usando e usando corretamente naquele momento. EPI que é um direito e um dever do trabalhador.


Obrigado novamente pela sua paciência, presença e oportunidade. Obrigado por nos assistir e até a próxima apresentação.

35 visualizações0 comentário

Comments

Rated 0 out of 5 stars.
No ratings yet

Add a rating
bottom of page